domingo, 2 de maio de 2010

Conflito de geração

Nós até tentamos, mas não conseguimos. Não nos adaptamos, não nos encaixamos. Eu, mais que qualquer um aqui, tentei. Não consegui. Não nos enturmamos. Não compramos as cores certas, na hora certa. Não temos tantas belas fotos. Não aparecemos nas festas muito loucas. Eu até apareci. Mas não deu certo. Fazemos tudo numa outra velocidade. Vocês fazem tudo numa outra velocidade. Eu sou a criatura presa no meio termo, o muro do qual não desço uma verdadeira Muralha da China. Essa virada de milênio não devia ser o futuro? Pois é, me neguei um futuro brilhante, não me agarrei ao passado com força o bastante. Então agora me corrijo. Vocês têm as velhas ferramentas. Vocês têm os novos caminhos. Vocês têm o cheiro de couro e mofo. Vocês fedem a plástico. Eu tenho o meio.