quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Bang.

"Olhe meu olhos. Um é falso, o perdi em um acidente. Eu vejo o passado num um olho e o presente no outro. Então, acreditei que pudesse ver apenas retalhos da realidade, nunca o todo. Me sentia como se estivesse assistindo a um sonho, do qual nunca poderia acordar. Antes que me desse conta, o sonho já havia terminado."